A matemática sempre foi uma disciplina desafiadora, capaz de tirar o sono de adultos e crianças. O que fazer ao notar que os filhos estão tendo dificuldade em matemática? É possível tomar alguma providência para mudar essa situação, sem que ela se torne um estresse para toda a vida escolar?

Na verdade, existe um tabu em torno da matemática que complica ainda mais o problema. O motivo é simples: mesmo em matérias difíceis, quando conseguimos ter prazer em estudar, tudo fica mais fácil.

Crianças que apresentam dificuldade em matemática, muitas vezes precisam de um tempo, estímulo e ferramentas de trabalho a mais para aprender as habilidades solicitadas pela disciplina. Por outro lado, certos estudantes realmente precisam de suporte extra para chegar lá.

Se você percebe desde cedo que seus filhos estão com dificuldade em matemática, fica muito mais fácil encontrar os recursos e a abordagem necessários para solucionar ou amenizar essa questão.

Pensando em ajudar você a tratar esse momento com empatia e estratégia, criamos este artigo com uma série de dicas para ajudar crianças que estejam com dificuldades e/ou criando resistência ao estudo dessa disciplina. Acompanhe!

Por que a matemática é importante para as habilidades de raciocínio lógico

A capacidade de compreender conceitos básicos de matemática é conhecida como senso numérico. Quando as crianças têm mau senso numérico, fica difícil aprender os assuntos, e os problemas surgem. Em consequência, cria-se uma resistência pessoal a lidar com qualquer tópico relacionado à disciplina.

A grande questão é que a linguagem matemática é a base para o raciocínio lógico, habilidade cognitiva que nos acompanha ao longo da vida, bem como é acesso para as outras áreas de Exatas, Biológicas e até Humanas e Sociais.

Conforme as crianças avançam na escola e precisam aprender a matemática mais complexa, seus desafios podem aparecer de outras maneiras. Aqui estão algumas habilidades com as quais as crianças podem ter dificuldade:

  • compreender o tempo e a distância;
  • trabalhar com medições;
  • lembrar fatos matemáticos, como 2 + 4 = 6;
  • fazer multiplicação e divisão;
  • identificar símbolos como + e -;
  • colocar numerais na coluna da direita;
  • trabalhar com dinheiro;
  • compreender gráficos e tabelas.

Como as dificuldades vão aumentando conforme a faixa etária, é preciso detectar, logo no início, onde estão os respectivos entraves. Sabemos que matemática é um daqueles assuntos mal-compreendidos até por muitos adultos. Isso ocorre especialmente porque a abordagem pedagógica tende a se tornar muito mais teórica do que prática com o passar do tempo.

O pensamento matemático como habilidade essencial na vida

Até alguns anos atrás, podemos dizer que era bem mais difícil o aprendizado da matemática, sobretudo porque havia pouco investimento da escola nas chamadas metodologias ativas de aprendizagem ― as quais promovem o protagonismo dos estudantes e o aprendizado por meio da prática.

Hoje, no entanto, com o auxílio das tecnologias para a educação, está sendo muito mais fácil promover atividades que tirem a matemática daquele universo mecânico e abstrato.

Além disso, independentemente da escola, você tem à mão vários meios para mostrar ao seu filho como o pensamento lógico fica muito mais fácil se eles perceberem que as habilidades matemáticas são totalmente relevantes para a vida cotidiana.

O senso matemático está presente em todos os momentos da nossa vida e tem impacto em pequenas e grandes situações: lidar com dinheiro, separar os ingredientes de uma receita, medir um espaço, calcular a velocidade de um veículo, compreender a economia global, adotar o consumo consciente ou investir no empreendedorismo.

A matemática é muito mais do que aprender tabuada e resolver problemas. O raciocínio lógico engloba as etapas da identificação de um problema, saber selecionar uma abordagem apropriada para resolvê-lo (pode haver mais de uma), seguir uma ordem estratégica e compreender por que essa é a melhor ― e correta ― solução.

O pensamento matemático precisa ser desenvolvido, e os eventuais obstáculos têm que ser compreendidos como parte natural do processo. Tudo isso ajudará no processo de vencer a dificuldade em matemática.

Dicas para ajudar seu filho a vencer a dificuldade em matemática

Agora, prossiga a leitura e veja algumas dicas de como ajudar as crianças com o aprendizado matemático!

Mantenha uma atitude positiva

Ao evitar mensagens negativas sobre a matemática, você retira de cena o problema e foca na solução, o que afasta sentimentos de ansiedade, irritação ou incapacidade em relação à disciplina.

Jamais diga coisas negativas ao seu filho como: “você é ruim em matemática” ou “é impossível você não estar entendendo”. Em vez disso, tente se concentrar na dificuldade e no esforço, dizendo coisas como: “eu entendo como isso é difícil para você, foi difícil para mim também” ou “não se preocupe se parecer que os problemas de matemática exigem mais esforço do que algumas de suas outras tarefas, você pode não entender ainda, mas vamos resolver isso juntos”.

Desmistifique os problemas com a matemática

Assim como faz um cirurgião, procure dissecar onde estão as possíveis causas para a dificuldade em matemática. Dependendo do caso, talvez seja interessante voltar a alguns tópicos atrás ou, até mesmo, dividir o assunto em pequenas partes, para garantir que a criança esteja compreendendo cada etapa.

Por outro lado, às vezes, o método de ensino ― ou a maneira como você está tentando ajudar ― torna a coisa mais difícil do que parece. Não se restrinja aos livros: pesquise outras fontes de informação, especialmente aquelas que são interativas, coloridas e divertidas, como veremos nos dois tópicos a seguir.

Utilize jogos de matemática

Por falar em diversão, além dos momentos de estudo, explore a matemática por meio de jogos em horários de lazer. Jogar acalma as crianças e permite que elas pratiquem as habilidades matemáticas em um ambiente não ameaçador.

Inclusive, o poder dos jogos no aprendizado é tão grande que a gamificação (do inglês gamification) é uma técnica utilizada em escolas e faculdades do mundo todo, e até em treinamentos corporativos, pois é fato que a lógica dos jogos acelera o aprendizado.

Abrace a tecnologia

Uma vez que você já saiba quais assuntos são os alvos das dificuldades em matemática, busque sites, aplicativos e conteúdos audiovisuais que trabalham essas questões.

Normalmente, esses materiais oferecem um grande número de recursos que tornam a visualização de cada assunto muito mais fácil e compreensível. Além disso, com eles é possível realizar exercícios, cumprir desafios e brincar ainda mais, o que torna o processo instigante para qualquer faixa etária.

Ao perceber que seus filhos estão com dificuldade em matemática ou em qualquer outra disciplina, o mais importante é tratar a questão de maneira positiva, com apoio e ações eficientes, sempre em parceria com a escola. Assim, você evitará uma pressão excessiva sobre as crianças e, ainda, poderá trocar feedbacks construtivos com os professores para que elas vençam essa barreira e consigam a performance esperada.