O desempenho de um estudante na escola abrange muitas questões que vão além de simplesmente estudar. É claro que a dedicação diária é importante, mas não é o único fator. O envolvimento da família nas atividades escolares dos filhos, por exemplo, é algo importantíssimo no processo de aprendizado e desenvolvimento de cada um.

Isso não significa apenas levar e buscar na escola, acompanhar as notas ou cobrar que todas as tarefas sejam feitas. A participação ativa da família faz toda a diferença para que as crianças e os jovens se sintam seguros e motivados na jornada acadêmica.

Você já pensou nas atitudes que promovem essa conexão? Acompanhe, a seguir, as nossas dicas de como se envolver na rotina escolar dos seus filhos!

  1. Conheça os amigos dos seus filhos

Assim como a família é importante, os amigos têm um papel essencial no cotidiano escolar. Os estudantes passam grande parte do tempo na escola, e é natural que as relações tenham alguma influência na vida deles — tanto positiva quanto negativamente, o que requer um cuidado extra.

Por isso, tente conhecer as pessoas mais próximas dos seus filhos e estimular que relacionamentos saudáveis sejam construídos. Boas amizades fazem parte de uma rotina feliz e também podem ajudar nos estudos.

  1. Converse sobre tudo

O diálogo é uma das coisas mais importantes entre pais e filhos. Mesmo que exista muito amor entre as partes, a comunicação é a ferramenta que fortalece as relações e permite o crescimento em conjunto.

Demonstrar disposição para conversar sobre tudo deixa as crianças à vontade para tirar dúvidas, compartilhar dificuldades e dividir as conquistas. As atividades escolares trazem uma série de questões, não só relacionadas aos estudos. Muitas são novidades, e nem todos conseguem lidar de forma tão tranquila.

Ter o apoio da família no dia a dia é fundamental. Como cada filho tem uma personalidade, a dica é estimular o diálogo sem grandes expectativas. Tente encaixar na rotina, pelo menos, um momento para criar essa conexão e perguntar sobre os acontecimentos do dia. Em muitas casas, o horário das refeições é usado para essas conversas.

O que importa é mostrar interesse em fazer parte da vida do seu filho, com muito respeito e sem invasão. Pergunte sobre detalhes do que foi aprendido, das tarefas que precisam ser feitas, das dificuldades constatadas, de situações que aconteceram etc. Não se esqueça de também perguntar sobre os sentimentos do seu filho ao longo do dia.

  1. Participe das reuniões de pais

É comum que as instituições de ensino queiram deixar os pais por dentro de tudo o que acontece na vida escolar dos filhos. Algumas escolas se dedicam mais a isso do que outras, mas todas as oportunidades precisam ser bem aproveitadas.

As reuniões escolares são momentos ideais para saber sobre o desempenho da criança, como estudante e como ser humano. Os professores expõem suas percepções e usam esse espaço para criar um vínculo com a família dos alunos, já que a formação deles é um processo compartilhado entre a escola e a família.

Como os dias normalmente são corridos e nem sempre os familiares conseguem conversar com os professores, marcar presença nessas ocasiões é indispensável. Caso não possa comparecer às reuniões, tente combinar outra data para visitar a escola ou conversar com a equipe.

  1. Saiba mais sobre a metodologia escolar

A metodologia utilizada pela instituição de ensino é um fator a ser considerado na hora de escolher onde seu filho vai estudar. Existe uma diretriz nacional dos conteúdos que são ensinados em cada fase da vida escolar, mas o que faz diferença é justamente a maneira como isso acontece e quais são os recursos oferecidos para o desenvolvimento do aluno.

O Programa Escola da Inteligência, por exemplo, tem como diferencial o foco nas competências socioemocionais. As disciplinas educacionais básicas não ficam em segundo plano, só que outras habilidades também são trabalhadas enquanto a criança está na escola.

O método prioriza o desenvolvimento integral dos estudantes, aprendendo sobre criatividade, resiliência, empatia, autocontrole e muito mais. A família consegue acompanhar não somente o rendimento acadêmico dos filhos, como o crescimento pessoal deles.

  1. Estude junto sempre que possível

Além de perguntar sobre as atividades escolares, estudar junto é mais um jeito de incentivar o comprometimento dos seus filhos. Mesmo que o tempo seja reduzido por conta da correria da rotina, sempre que for possível, vale a pena dar uma atenção para ajudar com os estudos.

O aprendizado precisa ser reforçado em casa e, nesse ambiente, a família costuma ser a principal referência. Estar disponível para tirar dúvidas, auxiliar nas lições de casa e incentivar bons hábitos são dicas infalíveis.

O fato de querer que os filhos desenvolvam autonomia (um princípio das metodologias ativas) para lidar com suas responsabilidades não quer dizer que os pais precisam ficar distantes, sem oferecer ajuda ou acompanhar tudo o que acontece na vida escolar.

  1. Participe das atividades extracurriculares

Infelizmente, alguns pais pecam pela falta de engajamento nas atividades escolares. Quando os filhos são pequenos, é claro que as decisões ficam por conta de seus responsáveis, e isso só confirma o quanto o envolvimento familiar é importante para que a criança participe de tudo na escola.

Fonte: Escola Inteligência